Cadeira nº 28

OCUPANTE ATUAL: MARIA DILMA PONTE DE BRITO
Data da posse: 03.07.2006.

dilma britoNatural de Parnaíba (PI) Bacharela em Direito, Pós-graduada em Administração, Mestra em Educação. Professora universitária, contista, poetisa. Funcionário do Banco do Brasil de 1976 a 1997. Na adolescência publicava suas poesias no jornal Folha do Litoral. Colaborou durante o ano de 2009 com o jornal “Radar” de Apucarana (PR), Articulista do Jornal Norte do Piauí, da Revista Panorama e do portal http://www.recantodasletras.com.br. Foi classificada em 5o lugar no XXII Concurso Internacional de Outono de São Paulo (2007) na categoria contos/crônicas (Papéis trocados, Disfarces e Seu Presente). Tem quatro livros publicados: História de Marilu, Assim é a Vida, Vou te contar e Lero-lero. Tem artigos publicados na Revista da Academia de Ciências do Piauí, Nº3, Ano XIV, Nº2, Ano XIII, na II Coletânea de Autores Piauiense, no livro Contos entre Gerações.


1o OCUPANTE: HUMBERTO TELES MACHADO DE SOUSA (1926 – 29.03.2004)
Natural de Parnaíba, foi professor universitário, tribuno, advogado criminalista, poeta e contista.  Destacou-se como um dos mais conhecidos criminalistas do Rio de Janeiro, atuando em casos de repercussão nacional como o de Ângela Diniz e como Assistente da Promotoria no caso da Rua Toneleiros que vitimou o Major Rubens Vaz. No foro, defrontou-se entre outros mestres de Direito como: Romeiro Neto e Evandro Lins e Silva, que chegou a classificá-lo como um dos mais completos oradores que já viu na Tribuna de Júri.


PATRONO: LÍVIO CASTELO BRANCO
Lívio Lopes Castelo Branco e Silva nasceu na Villa de Santo Antonio de Campo Maior em 11 de setembro de 1813 e faleceu em 1867 em Parnaíba. Foi jornalista, político, revolucionário, Alferes da 4ª Companhia do Exército. Participou da Revolta dos Balaios, sendo um dos líderes da Rebelião, por este motivo foi perseguido pelo Visconde da Parnaíba Manuel de Sousa Martins, mesmo após o perdão concedido pelo Imperador Dom Pedro II. Respondia a maioria das perseguições usando a poesia. Assinava crônica com o pseudônimo de João de Mato ou Sabino Ferreira. De sua autoria o soneto intitulado “Progresso” e “Retalhos”.

Um comentário sobre “Cadeira nº 28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s