PARTE III BRASIL NA ORDEM ALFABÉTICA

MARIA DILMA PONTE DE BRITO
ACADEMIA PARNAIBANA DE LETRAS APAL CADEIRA 28
PATRONO LÍVIO LOPES CASTELO BRANCO
1º OCUPANTE HUMBERTO TELES DE SOUSA MACHADO

ESTADOS BRASILEIRO NA ORDEM ALFABÉTICA
PARTE III – ESTADOS COM LETRA “D” e “E”

O Brasil é o país das maravilhas. Tem lindas praias, cachoeiras, montanhas, rios e lagos. Clima quente e frio, vegetação diversas. Eu te amo meu Brasil, meu coração é verde, amarelo e branco, azul anil. Tenho sede de desbravá-lo, de conhecer seus quatro cantos. Esperando a COVID passar para continuar as minhas aventuras nesse imenso território cheios de encantos e que falta pouco para conhecer todos os estados e desfrutar de suas riquezas e belezas.

Continuando o relato de minhas viagens chegou a vez do Distrito Federal (D) e do Espírito Santo (E).

DISTRITO FEDERAL – O Distrito Federal é um território autônomo, não tem municípios e sim trinta regiões administrativas, cidades satélites. É a menor Unidade Federativa Brasileira. Desde 1960 a Capital Federal foi transferida do Rio de Janeiro para a Região Centro Oeste, a leste do Estado de Goiás – Brasília.

BRASÍLIA (2007/MAIO/ABRIL/2014) – Por duas vezes estive na Capital Federal. Uma no ano de 2017 quando vinha de Curitiba e outra em 2014 quando fui tirar o visto para viajar aos Estados Unidos. Ficamos hospedados na segunda vez no Hotel Manhattan Plaza, quatro estrelas, com uma visão belíssima da cidade. Lá do décimo quarto andar fiz fotos espetaculares.

 A fundação de Brasília foi sancionado pelo Presidente da República Juscelino Kubitschek, planejada pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer e o projeto de urbanização é de Lúcio Costa. É sem dúvida uma cidade diferente. De largas avenidas, bem traçadas e bem organizada.

Como uma boa turistas aproveitei todos os momentos. Registrei com fotos e no meu Diário on line (diário que fiz para registro importante da minha vida particular), a estada no Estágio Mané Garricha, no Teatro Nacional Cláudio Santoro que foi projetado por Oscar Niemeyer. Cada sala do teatro é batizado com nome prestando homenagens como por exemplo a Heitor Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno, ao dramaturgo Martins Penna entre outros.

Fiquei deslumbrada com o Memorial JK. Tirei fotos com a estátua e no túmulo de Juscelino Kubistchek, na sua rica biblioteca, na escrivaninha de Sara, sua esposa, no Ford Galaxie LTD 1974, último carro que lhe pertenceu. Achei tudo muito organizado e encantador. De lá seguimos para a Praça Cívica, mais conhecida como Praça dos Cristais, mais uma linda obra do paisagista Burle Marx.

Das duas vezes que fiz turismo em Brasília visitei seis das sete maravilhas da cidade e registrei com fotos para o álbum de viagem.

  1. Palácio da Alvorada – tanto no de 2007 como no ano de 2014 registrei a minha estada na residência oficial do Presidente da República. A sua construção é feita com mármore e vidro. Tem três andares e área de sete mil metros quadrados. Foi projetado por Oscar Niemeyer e sua inauguração aconteceu no ano de 1958, antes da inauguração da cidade que foi em 1960. Na fachada do Palácio está a tradicional rampa que dá acesso ao salão nobre, local onde acontecem os eventos.

2. Palácio do Planalto – outra maravilha de capital brasileira é o Palácio do Planalto. Fica na Praça dos Três Poderes.  Reuni no local a Casa Civil, a Secretária Geral, o Gabinete de Segurança. O Presidente da República também despacha nesse espaço. É a sede do Poder Executivo     

3. Congresso Nacional – é onde está o Poder Legislativo e o Senado Federal. Sua função é exercer funções legislativas e de fiscalização e controle. No monumento dos três poderes um cúpula representa o Senado e a outra investida a Câmara dos Deputados. Também foi obra de Oscar Niemeyer.

4. Santuário D. Bosco – D. Bosco é o padroeiro de Brasília. A Igreja é linda. Os vitrais azulados são belíssimos. Na verdade são doze tonalidades de azul pontilhados de branco que forma um design encantador. Tem-se a sensação que se trata de um céu estrelado. O lustre que fica ao meio do salão tem sete mil e quatrocentos peças de cristal murano compondo essa linda obra de arte de autoria do arquiteto brasileiro Alvimar Moreira. Registrei tudo com fotos.

5. A Ponte JK –  A Ponte JK, outra cartão postal da cidade, liga o Lago Sul Paranoá, a São Sebastião à parte central de Brasília. Foi inaugurada em dezembro de 2002. Obra do arquiteto Alexandre Chan e Mário Vila Verde,

6. Catedral de Brasília – é outra obra do arquiteto Oscar Niemeyer. O seu desenho nos lembra a coroa de espinho de Jesus Cristo. Na entrada da catedral estão estátuas em tamanho gigante dos quatro evangelista Ela é considerada como a maravilha número um da Capital Federal. Rezei fervorosamente no meio de tanta beleza. Foi um momento único.

Pousei para o álbum de fotos no Monumento dos Candangos, que fica na Praça dos Três poderes construído em 1959 para homenagear aqueles que ajudaram na construção da cidade.

Também tenho fotos com a Estátua da Deusa da Justiça (Thêmis), escultura que representa o Poder Judiciário, uma mulher com os olhos vendados e espada, representando imparcialidade, força e coragem. Ela fica na Praça dos Três Poderes em frente ao prédio do Supremo Tribunal Federal.

Tanto em 2007 como no ano de 2014 registrei minha presença na entrada do Palácio Presidencial pegando ao fundo o segurança, que mais parecia um soldadinho de chumbo, pela roupa e pela postura inerte. Tanto numa foto como na outra eles estão iguaizinhos, parece que não piscam e nem se mexem nunca.

No ano de 2014 presenciei um protesto feito em frente ao Palácio. Em 2007, depois de fazer um tour completo fomos ainda no Park Shopping, o melhor da cidade, e conhecer a estruturação das cidades satélites.

No álbum de viagem encontrei minha foto no Monumento JK que fica na Praça do Cruzeiro e também na Alameda das Palmeiras da Câmara dos Deputados.

Das sete maravilhas de Brasília eu não conheci o Templo da Boa Vontade (TBV) é um espaço ecumênico e democrático de espiritualidade, cultura e arte. Na próxima vez com certeza fará parte da minha rota turística.

Continuando na ordem alfabética agora chegou a vez de falar sobre o Estado do Espírito Santo (E). Tive o prazer de conhece-lo no ano de 2012. Além da capital Vitória, estive também em Vila Velha, Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante e Marechal Floriano,

 ESPÍRITO SANTO (2012) – O Estado destaca-se com o gado de corte e leiteiro e com indústria de madeira, celulose e têxteis. Produz petróleo e é grande produtor de granito e mármore. O escoamento de suas riquezas: minério de ferro, arroz, cana-de-açúcar, é feito pelo porto de exportação que fica em Vitória, a capital do Espírito Santo. 

 VITÓRIA (ES) 2012 – Capital do Espírito Santo. Em Vitória ficamos hospedados no Vitória Palace que fica na Praia do Canto. Nas proximidades do local encontramos o Shopping Center Praia e ótimos restaurantes onde podemos saborear comida japonesa, italiana e a tradicional moqueca a moda capixaba.

 No tour que fizemos pela cidade registramos fotos no Monumento dos Imigrantes, que fica na Avenida América Buaiz, na Praça Itália, próximo ao Shopping Vitória e foi construído no ano de 2000. São duas peças de granito no formato de V com 30 metros de altura. Representa a influência da cultura italiana para o povo espirito santanense (capixaba). Registramos também com fotos nossa visita a Assembleia Legislativa, que fica no Palácio Domingos Martins, um imponente e majestoso prédio. O Monumento da Cultura Negra também faz parte de meu álbum. É a estátua do Guerreira Zulu, monumento com sete metros de altura erguido em frete a Assembleia Legislativa. Representa a contribuição do povo afro descendente ao Estado do Espírito Santo. 

Voltando a falar da gastronomia capixaba tenho que enfatizar o local onde melhor se podia saborear as iguarias espirito-santanense no ano de 2012. Restaurante Pirão, localizado na Praia do Canto. Na época foi reconhecido pela Revista Quatro Rodas como o local que melhor servia a moqueca capixaba. No quadro de clientes encontrei fotos das personalidades: Lula, Zico, Elba Ramalho, entre outros famosos. Realmente tudo lá é muito gostoso, um atendimento vip, bem decorado e estiloso.

Merece menção também as praias da capital, entre elas cito a Camburi, a Praia do Canto, Curva da Jurema, Praia do Suá entre outras.

Em Vitória fizemos um tour com algumas paradas para registrar com fotos a Catedral Metropolitana, Palácio Anchieta, Teatro Carlos Gomes, Pedra de Penedo, Forte de São João, Palácio Moscoso, Praça Costa Pereira, Academia dos Escritores Santanenses, Porto de Vitória, Estátua de Domingos Martins, herói capixaba da Revolução Pernambucana 1817. Ele nasceu no Espírito Santo e estabeleceu-se em Recife no ano de 1813, é um dos patrono do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo.

VILA VELHA(ES) 2012 –  É um município com trinta e dois quilômetros de litoral, todo recortado por praias. Todo turista tem que visitar a fábrica do Chocolate Garoto que fica em Vila Velha. Outra coisa que achei interessante é que parece que o capixaba mora em Vila Velha e vai em Vitória apenas trabalhar ou resolver algo. Lá tive o prazer de encontrar com uma espirito santanense que já morou em Parnaíba (ex esposa do amigo, Tote, em Memoriam).

A visita à fábrica do Chocolate Garoto tem que ser agendada e só adentra no recinto quem tiver de acordo com as exigências previamente estabelecidas. Entre elas é o uso do tênis, calça comprida, blusa de manga, não usar bijuterias, não levar o celular, bolsa e óculos são postos no guarda valores. Tudo isso para proteger a higiene do local e ao visitante na locomoção dentro da fábrica. 

De início é passado um filme contando toda a história da fábrica e mostrando a tecnologia do processo que depois vimos in loco. O interessante é que durante o percurso acompanha-se o processo de fabricação e depois em uma sala especial você encontrara todos os chocolates para degustar. É de bom tom não exagerar para depois não passar mal.

Dentro da fábrica não é permitido tirar fotos mas tem na entrada uma lojinha de vendas com lindos painéis de chocolates, coelhinhos que me diverti muito. Parecia uma criança naquele mundo maravilhoso.

Vila Velha é a cidade mais antiga do estado. Pode-se observar pelas suas construções que tem arquiteturas históricas como a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, o Forte de São Francisco Xavier da Piratininga, o Farol de Santa Luzia, o Convento da Penha dentre outros.

O Convento da Penha foi fundado em 1958 em um penhasco de a 154 metros de altitude a 500 metros do nível do mar. A Igreja é revertida de cedro e o altar mor é de mármore. A virgem da Penha é ladeada de anjos e querubins trazidos de Portugal no ano de 1959.  Nas paredes pinturas datadas de 1887, 1926 e 1927. No Santuário encontramos museus, sala dos milagres, gruta, ladeira da penitência, estacionamento, lanchonete e ainda tem de paisagem uma linda mata atlântica.

Registrei várias fotos nesse local que além de histórico é belíssimo. Está no meu álbum de viagem e no meu Diário on line a foto com a imagem de Nossa Senhora da Alegria, também denominada como Nossa Senhora dos Prazeres que data do ano de 1558.

É um município de grande porte industrial e um grande centro comercial. Suas praias são atrações turísticas. Entre elas destacamos: Praia da Costa, de Itapuã e Itaparica.

Foi uma estada muito promissora nessa cidade linda e tão doce como seus chocolates.

DOMINGOS MARTINS (ES) 2012 – Região serrana também denominada de Cidade Verde porque possui muito da mata Atlântica. Antes de chegar no destino fizemos uma parada no local denominado Canto da Serra para apreciar lindas paisagens e saborear as delícia da região. Seguimos viagem até a Pousada Vista Linda que tem um artesanato regional. Fica na Praça principal da cidade que é bastante florida e tem um belo chafariz. Passeamos pela Rua do Lazer para comprar mimos e ficamos encantados com a beleza do local que lembra o estilo europeu.

Na Casa da Cultura assistimos um DVD de dez minutos explicando a influência da civilização Alemã. Fiquei encantada com a Rota do Lagarto que inclui a Pedra Azul. Coisas que a natureza oferece. Registramos tudo para o álbum de fotos e para o Diário on line inclusive a cavalgada ecológica em torno da Pedra Azul (é também chamada de Pedra do Lagarto porque tal qual ele muda de cor, dependendo do ângulo que se vê).

VENDA NOVA DO IMIGRANTE(ES) 2012 – Nas fazendas de agro turismo desse município degustamos deliciosos queijos, vinhos, biscoito e iogurte caseiros, licor, banana desidrata e quem gostou comprou para levar.  É a segunda cidade do Estado do Espírito Santo. Seus habitantes são na maioria descendentes de italianos. O agro turismo contribui em grande parte para o desenvolvimento da região. Visitamos e experimentamos as gostosuras da Tia Cila – Produtos Caseiros e os Produtos Carnielle. Todos excelentes. Esse nome Venda Nova originou-se de um pequeno comércio que foi crescendo e como já havia outro município com esse nome foi acrescido a palavra imigrante.

MARECHAL FLORIANO(ES) 2012 – É um município brasileiro do estado do Espírito Santo que tive a felicidade de conhecer. Fica numa região montanhosa cercada de mata atlântica. Devido a variedade de orquídeas existente no local é conhecido como Cidade das Orquídeas. O local é apropriado para um passeio ecológico. A cidade fazia parte de Domingos Martins. Foi emancipada em 1991.

No meu álbum de fotos e no Diário on line, registrei a minúscula Capela de Santo Antônio que mal cabe o Padre e os Noivos, muitas flores excêntricas da região, muitas orquídeas, a Casa da Bica (restaurante, café colonial e pastelaria) e a linda paisagem da mata atlântica.

Descrever acerca dessa minha estada no estado do Espírito Santo me fez recordar muitos momentos agradáveis que por lá passei. Inúmeras coisas não foram mencionadas aqui para evitar delongas, mas uma coisa interessantes que ainda quero enfatizar é sobre a fábrica do linho Braspérola, a maior da América Latina que ficava em Cariacica (ES) as margens da BR 362. Infelizmente foi fechado em setembro de 2001 demitindo seiscentos e setenta funcionários. Na minha passagem por essa cidade no ano de 2012 fotografei o prédio com o nome Fábrica do Linho Braspérola na sua fachada, apesar de já ter sido vendida, o nome permanecia lá. Cheguei até registrar o meu Diário on line e só depois nas minhas pesquisas vi que por problemas financeiros ela fechou as portas.

Voltei mais uma vez para o meu lar doce lar de mala e cuia, com mais bagagem e já pensando no próximo passeio.

Continuando a descrição pela ordem alfabética dos Estados os próximo serão aqueles que começam com a letra “G” e “M”. Portanto Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Esses dois últimos não conheço ainda portando não serão poderei descrevê-los.

Até a próxima.

2 comentários sobre “PARTE III BRASIL NA ORDEM ALFABÉTICA

  1. Tenho lido as suas cronicas de viagem e em algumas revivido as minhas como agora Brasilia que visitei por varias vezes e por isso parece que visitei um pouco mais .Entretanto voce sabe detalhar tão bem os lugares que a gente parece que está visitando com voce novamente.Lamentei não ter conhecido o Espirito Santo , nem visitado ao menos a capital onde fiz bons amigos com jovens que faziam parte do Projeto Rondom e aqui estiveram por muito tempo , alguns ate criaram raizes e constituiram familias .Lembra ? Viagem é o melhor presente que se pode dar .É transpor horizontes , ideias e culturas.Parabens Dilma por proporcionar aos leitores boas oportunidades de viagens em forma de presentes virtuais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s