Além do Brasil- Itália-Parte II

MARIA DILMA PONTE DE BRITO
ACADEMIA PARNAIBANA DE LETRAS APAL
PATRONO LÍVIO LOPES CASTELO BRANCO
1º OCUPANTE HUMBERTO TELES DE SOUSA

        O Brasil é um pedacinho de céu. É a terra de Nosso Senhor. Também do samba e pandeiro. É uma terra boa e gostosa. País tropical abençoado por Deus. Pretendo desbravá-lo mais e mais. Qualquer dia vou dedicar minhas escritas a esse terra querida filha do sol do equador. Mas hoje vou dar continuidade ao texto Além do Brasil.

          Gosto de trabalhar e viajar. O trabalho enche o bolso, a viagem enche a alma, assim dizem por aí, eu concordo. Vi também uma frase que me agradou: as pessoas não fazem viagens, as viagens que fazem as pessoas.

          Pois bem, no dia 04 outubro de 2013, eu e meu esposo acompanhados de um grupo de amigos saímos de Parnaíba com destino a Fortaleza para iniciar a viagem com destino a quatro países: Portugal, Itália, Suíça e França. Em Portugal foi só uma passagem.

          ROMA (ITÁLIA) – Outubro 2013. Chegamos na capital italiana pelo voo da TAP e ficamos hospedados no Grand Hotel Fleming. Roma é uma cidade de uma história e arquitetura fantástica. Nossa primeira saída foi para conhecer a Praça Navona. Local agradabilíssimo com muitos restaurantes, galerias, lojas e lá fica o Museo di Roma. No dia seguinte fizemos um tour conhecendo os postais da capital italiana, passando pelo Rio Tibre, avenidas dos Faraós e outros lindos pontos turísticos.

Praça Navona (Piazza Navonna) – é um local imperdível. Nesse espaço encontramos a Embaixada Brasileira na Itália, a Igreja Sant’Agnese e o Palácio Torres Massimo Lancellotti, muitos cafés, monumentos e restaurantes. O espaço também é palco de cenário de filmes e grande agitação de artistas de ruas, cantores, mágicos e dançarinos.

        Coliseu – fiquei encantada em visitar o Coliseu. É um dos monumentos mais famosos do mundo e o maior anfiteatro já construído. Serviu de palco para grandes competições desde os gladiadores com suas espadas até lutas dos animais. Sua existência data de 80 d.C. Convém lembrar que sua construção foi feita somente com concreto e areia e está ele em pé, fotografado e admirado pelos turistas representando uma das sete maravilhas do mundo.

          Vaticano – o Vaticano é o centro da fé católica e uma cidade-estado, independente. Costuma-se dizer que é um outro país dentro de Roma. Muitas belezas são vistas nesse espaço como por exemplo a Capela Sistina de Michelangelo, a Basílica e a Praça de São Pedro.

     A Capela Sistina é uma das mais belas atrações do Vaticano. Michelangelo passou quatro anos para concluir sua obra de arte (1508/1512). Não é possível exprimir com palavras o tamanho da arte e da beleza que ela encerra. É pela chaminé da Capela Sistina que sai a fumaça anunciando a escolha do Papa em caso de substituição. Registramos nossa presença no local com várias fotos e admiro sempre que posso.

          A Basílica de São Pedro é um dos locais mais visitados pelos turistas. É uma Igreja do estilo renascentista. Na Praça da Igreja estátuas de São Pedro e São Paulo com mais de cinco metros embelezam o local. Espaço de muita fé e santidade. Vimos onde o Papa celebra missas, rezamos e admiramos tamanha grandeza. Visitar o Vaticano é viajar pelo contexto histórico e cultural e religioso.

          Fontana de Trevi – é a maior e a mais famosa fonte de Roma. Tem vinte e seis metros de altura e vinte de largura. Data de 1730 e seu estilo é meio barroco e clássico. Ao centro da fonte vê-se a estátua de Netuno, o Deus do mar. Duas outras estátuas a esquerda e a direita de Netuno representam a saúde e a fertilidade. Os turistas que lá frequentam cumprem o que diz a lenda:  se ficar de costa e jogar uma moeda na fonte, terá o regresso a Roma garantido. Se jogar duas moedas vai ficar apaixonado (a) por um italiano ou italiana. E se jogar três o casamento com o namorado ou namorada será realizado. Eu joguei uma. Dizem que a noite as moedas são retiradas e dadas aos necessitados. O filme La Dolce Vita, 1960 teve cena gravada usando a fonte como cenário. Nas proximidades da fonte encontramos lojinhas de souvenir, restaurantes e a Igreja San Vicenza e Anatasio de linda arquitetura.

A arquitetura da Roma antiga é caracterizada pela solidez, arcos, tetos curvos, fontes, obeliscos, pontes, templos tudo muito belo e nos álbuns de fotos dessa viagem estão registrados essas belezas.

  No próximo capítulo continuaremos na Itália, mais precisamente falaremos de uma cidade de Império Romano que a 79 dC foi soterrada pelas cinzas do Vulcão Vesúvio. Em 1599 por ocasião da escavação de canal subterrâneo ela foi descoberta. Estamos falando da cidade de Pompéia.

No momento que descrevo esse passeio vou recordando com muita alegria. Fico feliz em fazer esse registro para a segurança dessas lembranças que ficarão “na nuvem”, livre de serem destruídas. É esse o objetivo desse texto, além de partilhar com os amigos esses dias agradáveis. Registrar é importante para não ficar perdido no tempo. As fotografias se apagam, os diários estão sujeitos ao desgaste do tempo, mofo, traças e aqui on line eles estarão seguros.

Viajar é preciso. São semanas, dias, momentos que valem muito. Alguém disse que: “Existem momentos que duram segundos, mas deixam lembranças para toda vida”, assim é uma viagem.

2 comentários sobre “Além do Brasil- Itália-Parte II

  1. Adorei seu texto sobre viagens e senti como estivesse participando e admirando cada pedacinho descrito.
    Fiquei chateada porque acabou logo minha viagem!!!
    Qdo vai aparecer o próximo texto?!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s