MANIAS…

 

MARIA DILMA PONTE DE BRITO DE BRITO
ACADEMIA PARNAIBANA DE LETRAS APAL – CADEIRA 28
PATRONO LÍVIO LOPES CASTELO BRANCO
1 º OCUPANTE HUMBERTO TELES MACHADO DE SOUSA

Manias todo mundo tem. E eu tenho várias, como por exemplo, acordar, pular da cama e abrir a janela. Fico apreciando a natureza, ouvindo o cantar dos pássaros, o barulho dos carros, as vozes das pessoas que passam na rua. Agradeço a Deus por ter saído da cama com meus próprios pés, por enxergar o sol, as plantas e escutar o dia com seus ruídos matinais. Daí vou para meu jardim.

  Uma outra mania, conversar com as plantas. Visto-me com roupa apropriada, ponho luva, máscara, calço o chinelo adequado e adentro entre árvores, jarros e cestas. Fico feliz ao ver a flor desabrochar e quando chego perto do jarro de folhas amareladas, a planta reclama: minhas raízes estão apertadas, não consigo respirar. Tento acalmá-la enquanto faço a muda do jarro para o chão.  Ela me agradece agora folgada, livre e com muito espaço. Colho acerola, pitanga, sapoti, caju, jabuticaba, manga, tudo no seu tempo.

  E volto à rotina. O banho, o café, afazeres domésticos, obrigações do trabalho, até que chegue a hora do almoço. Depois desse momento familiar ao redor da mesa, vem outra mania. O sono da beleza. Caio pesada na cama, braço para um lado, pernas para o outro, relaxamento, momento esse que dura entre quinze a vinte minutos. Acordo cheio de vigor para continuar a labuta do dia a dia.  

Chega a hora da Ave Maria. Mais uma mania.Vou para o meu canto onde passo a fazer parte da natureza que Deus criou em sete dias. Converso com o Pai e Ele me diz: seja mais solidária, ensine o que você sabe, o crochê, o bordado, porque muitas pessoas precisam aprender trabalhar com as mãos para melhorar a cabeça, outras não sabem escrever o nome e nem ler a placa do ônibus que destina a um bairro, ministre palestras, convide alguém para tomar café com você simplesmente para ouvi-la.  E eu questiono: Senhor, mostra-me o caminho para essas ações. No dia seguinte no salão a manicure confessa que não sabe escrever o nome, no meu whatsApp alguém me convida para uma palestra. E eu encontro a resposta.

            Esperar o cair da tarde para meditar e aguardar a chegada da lua é uma outra mania. Primeiro vem uma estrela, a mais brilhante de todas do firmamento. Depois chega a lua. Agora ela está quebrada e se põe ao lado da estrela reluzente. Chega mais uma estrela, mais outra, até o céu ficar bordado de pontinhos piscando.

        Hora de ceia noturna, reunião de família novamente, depois bate-papo, aconchego, até quando todos se recolhem. E eu permaneço acordada. Sigo para cumprir mais uma mania.

Tudo é silêncio. Convida para reflexão. Eu, a imaginação e o computador, os únicos acordados, formamos um triângulo amoroso. As ideias vão surgindo os dedos digitando, o word registrando. Sai um texto, uma crônica ou uma poesia. O sono vai chegando sorrateiramente. Bocejo, pestano, cochilo em cima do teclado, até ele me dominar. Rendo-me, e caio na cama, nos braços de Morfeu.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

8 comentários sobre “MANIAS…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s