O OUVIR…

MARIA DILMA PONTE DE BRITO
ACADEMIA PARNAIBANA DE LETRAS APAL CADEIRA 28
PATRONO: LÍVIO LOPES CASTELO BRANCO
1 º OCUPANTE: HUMBERTO TELES MACHADO DE SOUSA

Somos seletivo ao escutar. Gostamos de ouvir o barulho do mar, o ruído do vento, músicas suaves, palavras carinhosas. Ouvimos o que gostamos e o que nos dá prazer. Ouvimos o silêncio quando meditamos e a voz do coração quando amamos.

Ouvimos quem não fala. As plantas por exemplo, quantos conversam com elas. Os animais se comunicam com seus donos e estes entendem o latido do seu cão, o miado do seu gato. Sabem quando estão com fome, quando pedem carinho, porque aprenderam a ouvir além das palavras.

Ouvir não é o bastante, é preciso escutar. Ouvir está relacionado com a audição, Muitas vezes ouvimos, mas não escutamos. Porque somos seletivos. Ao assistir uma palestra escutamos enquanto o assunto nos interessa, depois o pensamento devaneia e ouve-se, mas não mais se escuta.

          O silêncio guarda seus ensinamentos. O sábio aprende ouvindo. Saber ouvir é uma habilidade que faz compreender as pessoas além da face, dos gestos e de seu exterior. E assim, penetrando no íntimo das criaturas, compreendemos o seu mau humor, a sua apatia e, ao invés de criticar, podemos apoiar quem precisa.

          O ouvir é a arte de escutar sem fazer julgamento. É uma espécie de acolhimento em que dedicamos parte do tempo a alguém.  Muitas pessoas precisam ser ouvidas, os idosos especialmente, as crianças, também necessitam que os adultos se desapeguem de seus celulares para que lhes dispensem atenção, o que significa consideração, respeito, empatia e amor.

          Ouvir a palavra de Deus abre para nós um caminho de muita luz e sabedoria. Segundo Santo Agostinho “escutar a palavra de Deus é como alimentar-se de Cristo”, ou seja, do bem, da fé, de humanidade.

          O bom ouvinte tem toda probabilidade de se tornar um bom líder, um bom negociador, um bom cristão, um bom amigo. Saber ouvir é um gesto de humildade porque nos permitimos calar para dar voz a quem fala.

          Aprendemos a falar desde muito cedo, mas muitas vezes morremos sem aprender a ouvir.  É preciso discernir a hora certa de falar e de ouvir. Há tempo de ouvir, de falar e de aprender.

           William Shakespeare em sua sã sabedoria advertia: “Dê as pessoas seus ouvidos, mas a poucos a sua voz”.

10 comentários sobre “O OUVIR…

  1. Dilma, você é especial, tudo que escreve serve para que reflitamos em nossa vida, nos faz entender por que saber ouvir é muito importante para compreendermos as pessoas. Obrigada amiga.

    Curtir

  2. Perto de onde me escondo dos credores, vez por outra, aparece um adestrador de cães. Certa vez, estava ele com um pastor quando passa um garoto e lhe pregunta: hei moço! Esse cachorro late em alemão?
    Não foi sem motivos que nascemos com duas orelhas e apenas uma boca. Isso pode ser um incômodo perto de gente tagarela. Pessoas que falam desatinadamente como o “homem da cobra”, por isso, um conhecido Armengador de Versos disse que e melhor engasgar-se com espinha de peixe que com as palavras… Seu texto está muito bem fundamentado e gostei sobremaneira das citações.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s