VENTO DE AGOSTO

MARIA DILMA PONTE DE BRITO
ACADEMIA DE CIÊNCIAS DO PIAUÍ APAL CADEIRA 28
PATRONO LÍVIO LOPES CASTELO BRANCO
1 º OCUPANTE TELES MACHADO DE SOUSA

O vento é o ar em movimento no espaço sideral. E eu aqui sentada na minha varanda observo ele varrendo as folhas que ele mesmo derruba das árvores e das buganvília. Primeiro ele sacode as árvores, depois o chão fica colorido das folhas e flores e finalmente vem o furacão varrendo tudo e amontoando nos cantos do jardim.

Ele vem andando de mansinho após o inverno. No oitavo mês do ano ele corre, agita, assopra, levando tudo que está à sua frente. Quando anoitece ele vira brisa. Sereno, calmo, beija minha face, acaricia meus cabelos, murmura ao meu ouvido e eu gosto de sentir esse carinho e afeto que ele a mim dispensa. De dia é um menino rebelde, inquieto, teimoso, à noite é suave e doce.

O vento, mesmo rebelde derrubando os meus jarros, sujando as ruas arrastando o lixo, fazendo voar sacolas pelos ares, agitando as ondas do mar, assanhando os cabelos das mulheres ainda é melhor que o calor. E ele é útil.

A sua força se transforma em energia. Por meio de equipamentos específicos o vento pode ser transformado em energia cinética.

Eu aproveito esse tempo de ventania para soltar pipa na praia. O vento manda na linha. Eleva para o alto a pipa que na minha visão fica minúscula. Depois ele diminui a velocidade, ela vem descendo, crescendo, voltando ao seu tamanho natural. Sinto-me rejuvenescida com essa brincadeira maravilhosa que já virou até esportes em certos lugares. No Amazonas tem até campeonato com regulamento rígido. A pratica tem que ser em locais abertos, longe da rede elétrica e não pode usar cerol.

  O vento dá asas para quem não tem. Voa o invólucro da bala. Voa a folha de papel. Voam até as palavras … palavras ao vento. Ele leva tudo ou quase tudo; porque ele não leva a tristeza e nem a decepção. E o vento tem também o seu lado não agradável, o ciclone. Massa do ar em movimento giratório provocado pela convergência do vento, traz chuvas fortes e pesadas, provocando deslizamento, derrubando árvores, levando telhados e trazendo grandes prejuízos.

  O vento bom, refresca, balança as palhas do coqueiro, encrespas as ondas do mar, assovia no telhado e chama até a lua para a gente “espiar”.

4 comentários sobre “VENTO DE AGOSTO

  1. Dizem que tudo tem dois lados, no que discordo plenamente: o triânqulo tem três, o cubo tem seis e a xícara sim tem dois. O vento é benéfico e dependendo da intensidade pode apresentar seu aspecto carrancudo…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s