EIS A QUESTÃO…

Digitalizar00261-218x400

MARIA DILMA PONTE DE BRITO
ACADEMIA PARNAIBANA DE LETRAS – CADEIRA 28
PATRONO LÍVIO LOPES CASTELO BRANCO
1º OCUPANTE HUMBERTO TELES MACHADO DE SOUSA
DO LIVRO “O QUINTO” INÉDITO

         A cada dia vamos nos familiarizando com o impacto trazido pela pandemia, COVID-19. Tudo vai se tornando normal e já estamos até gostando de não se locomover para assistir uma reunião ou ministrar aulas.

          É muito cômodo receber o almoço em casa e as compras do supermercado, por exemplo. Não precisamos pegar o trânsito tumultuado, procurar local de estacionamento, perder tempo para encontrar nas prateleiras o que se quer.  Esse é o lado positivo.

          As reuniões virtuais tem sido bem aceitas. Agora mesmo estou aguardando uma festiva com todas as características de um outra qualquer. Já recebi o convite com a programação, a hora do início, link para entrar na sala e até fundo musical com o painel de fotos terá nessa solenidade. Como nada é perfeito está faltando o coquetel. Esse cada um fará em sua casa, a seu gosto e do seu bolso.

          Conversei com Aninha para saber o que ela estava achado desse “novo normal”. A princípio ela só fez elogio. Participa de várias reuniões por dia, porque é só trocar o link. E relembrou sem saudades do tempo que tinha de correr de um lugar para outro enfrentando o trânsito para se fazer presente nos compromissos.

          Perguntei a ela como estava o seu namoro nesse momento caótico. Feliz ela disse que estava muito bem. Tinha até noivado virtualmente e descreveu a linda festa. A família toda participou, mandou mensagens, tudo virtualmente. E enfatizou: agora não brigamos mais. Conversamos apaixonadamente, fazemos planos para ao futuro e já estamos até marcando data do casamento. Casamento virtual.

          Achei estranho. Casamento virtual? Sei que existe reunião virtual, aula remota, missa on line, mas casamento? Será que a Igreja permite isso? Fui direta e indaguei: Aninha, eu nunca ouvi falar na realização desse sacramento de forma remota. Existe isso?

          Ela respondeu: Estamos averiguando a possibilidade. Falamos com o Padre e não tivemos ainda resposta, mas o Juiz não pôs empecilho. É possível sim. Estou tranquila porque pelo menos no civil esse casamento sai. A minha preocupação é outra.

          Nossa! Morro e não vejo tudo. E fiquei a matutar. Qual será a preocupação dela?

          Indaguei e ela me revelou. Sabe amiga, estou muito preocupada porque sempre desejei ter pelo menos um filho. E como posso engravidar virtualmente?

              Eis a questão.

07.08.2020

Um comentário sobre “EIS A QUESTÃO…

  1. Eu retornei de Teresina no dia 27/03 correndo do pico da pandemia, que segundo o Ministro Mandetta ocorreria no dia 07/04. Peguei um avião mais superlotado que trem indiano e até hoje estou mais confinado quer boi para o abate. Estou odiando essa reclusão. De nada serve ter asas dentro de uma gaiola. Eu gosto de gente, de abraços, beijos, amassos, de jogar conversa fora, inventar mentiras, contar vantagens que nunca existiram…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s