20 dias de Bon Jovi #05: O palhaço

2003, em algum lugar do Chile (E ao som de Last Man Standing)

Imagem

Bastardos

E senhoras e senhores… Boa noite!

Se aproximem, cheguem mais perto.
Venham conhecer um palhaço de verdade!

Posso não ser tão sério como alguns…
Mas ao menos eu sou sincero!

Diferente daqueles atiradores de facas pontiagudas (e indiretas)
Que vivem a circular por aí,
Sem enxergar o próprio umbigo
Por lá, por acolá, ali… E olhe, também aqui!

Ah, se eles olhassem pra si próprios…
Enxergariam alvos também em suas testas!
(pena, pois parece que são cegos, além de inúteis)

Ah, você não está rindo?

Desculpe se eu não lhe avisei (que cabeça, a minha!)
Palhaços de verdade não são feitos pra te fazer rir
Mas sim, pra te trazer realidade,
Para te aguçar (ou reviver)
A tua mais vital sensibilidade!

Diferente dos mágicos exibidos (copiadores)
Que vivem a se mostrar
Com suas surpresas e números (copiados)
Nada que seja realmente da cachola deles…

E ainda se acham os “fodões”, esses mágicos!

Vivem apenas:

Copiando e colando
Copiando e colando
Copiando e colando

E agora, eu te fiz rir? (espero que não)
Porque eu já disse…

Agora quem não disse, ou melhor, quem nunca diz
É essa plateia calada, que fica a visualizar

Incólume (como diriam os mais tolos, metidos a sábios)

Medrosos, apenas a espiar a difícil tarefa deste palhaço,
“O último dos sensíveis”
Assistindo aos seus tropeços
Empanturrados que estão com suas misérias,
Perdendo, ao não apoiar um palhaço,
Que apenas tenta tocar pra frente este espetáculo (quando todos já perderam a fé)

Um espetáculo
Para um público cada vez mais minguado,
E carente: de emoção!

Cadê a emoção?

Talvez seja culpa do dono, o mestre, do picadeiro,
Que também atua como atirador de facas,
Também faz mágica, e, claro,
É palhaço (dos mais fracos, a se perceber)

E desde já, eu entrego minhas desculpas,
Como também uns mil perdões,
Por tamanha leviandade,
Mas já passava da idade,
Deste palhaço aqui, bancar o idiota,
Ao menos mais uma vez.

Senão, três (vai saber).

Claucio Ciarlini (2013)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s