Cadê as estrelas?

estrelas

           Li não sei onde que as estrela estavam sumindo do céu. Pense numa coisa que me fez entristecer. Eu sempre fui apaixonada pelas estrelas. Fiz até um versinho quando era adolescente:

           “No céu sempre existe uma estrela,/ Mesmo quando chove ela está lá,/ Quando viajares numa noite escura/ Lembre-se desta estrela procurar/ Onde moras talvez não exista céu,/ Ou se existe não se pode olhar,/ Mas sempre que vires esta dita estrela/ Recorde-se de mim que ela me dirá”.

            Pesquisei para entender porque as estrelas estão desaparecendo. Para ser sincera não entendi muito as explicações, mas o certo é que segundo astrônomos de diversas nacionalidades o índice de formação das estrelas está tinta vezes menor do que a onze milhões de anos.

            Nas minhas investigações descobri que a estrela do mar também está em extinção. As justificativas deste fenômeno têm a ver com: o avanço do mar,  a diminuição das praias,  a temperatura da água do mar, o desmatamento,  o desequilíbrio da vida marinha,  o efeito estufa, despejos de poluentes no mar, hidrocarbonetos de petróleo vindos das embarcações, fertilizantes organoclorados e organofosforados, utilizados na atividade agrícola, os detergentes e o excesso de matéria orgânica trazidos dos esgotos domésticos, além dos metais pesados e dos produtos químicos das indústrias.  E dizem ainda os pesquisadores que a diminuição da estrela do mar podem ainda estar relacionados com a passagem de ciclones que são acompanhados de fortes chuvas causando a diminuição da salinidade.

            Pelo que compreendi muitas vezes o homem colabora com a diminuição destes astros no caso da estrela do céu e destes animais no caso da estrela do mar. Aí eu apelo para o bom senso e solicito que cada um faça a sua parte pelo bem dos poetas, dos compositores, dos namorados que tanto se inspiram nas constelações.

            Quem não gosta de ver um céu estrelado?  Quem não conhece as músicas: Chão de Estrelas, a marchinha de carnaval Pastorinhas que fala na Estrela Dalva, e a música de Thiaguinho que diz assim: “estrela ilumina meu céu, me tira esse fel, adoça meu viver”. Vamos fazer uma campanha pela preservação do céu salpicado de estrelas.

            É triste ter consciência que as estrelas estão mesmo desaparecendo. Lembro que quando eu era criança minha mãe dizia que o dentista colocava estrelinha nos dentes.  E eu ficava toda envaidecida mostrando para todo mundo a minha obturação prateada. Pena que não pude fazer o mesmo com meus filhos porque hoje não se usa mais  amálgama e sim  resina que é da mesma cor do dente.

          Viu como todas as estrelinhas estão sumindo mesmo?!

Inédita/ 2012
Do Livro ” O Quinto” a ser publicado
Maria Dilma Ponte de Brito
Cadeira 28 da APAL – 2ª Ocupante
Patrono Lívio Lopes Castelo Branco
1º Ocupante Humberto Teles Machado Sousa

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s