Uma praça da Academia Parnaibana de Letras.

 

 

gregorio4

Se eu tivesse que pedir um favor ao prefeito Mão Santa, este pedido seria bem simples. Ele que tem sido tão cuidadoso com a estética da cidade de Parnaíba ao construir e inaugurar praças para o lazer dos nossos filhos, certamente que não se furtaria a este meu pedido, que tenho certeza não é tão dispendioso.

Certamente quando a prefeitura tivesse recursos para tal, visto que neste momento a atenção está voltada para a reconstrução de ruas, casas e regiões alagadas pelas chuvas. Porque sendo escritor e membro da Academia Parnaibana de Letras, creio que abraçaria com toda a atenção este meu pedido, que o faço em nome de todos os membros.

Que em se construindo uma praça, que este espaço de passeio das mães e pais com seus filhos e por aqueles que às vezes pedem recolhimento para a leitura de um livro ou jornal, que esta praça se chamasse Praça da Academia Parnaibana de Letras.

E que na sua inauguração cada membro, tendo condições de saúde ou que quisesse, plantasse uma muda de árvore da variedade a seu gosto. Seria uma forma de deixar para as futuras gerações, netos, bisnetos, a população em geral, aos amigos que devem  lembrar sempre o nosso nome, quem fomos, eternizados por uma árvore.

Humberto de Campos talvez quando plantou no quintal de sua casa aquela castanha de caju nunca imaginou que ainda hoje, transformada em árvore, é objeto de veneração por todos os parnaibanos e turistas e pesquisadores.

Sei que as pessoas, até mesmo dentro da nossa entidade de cultura hão de achar fantasiosa esta minha ideia. Sinceramente eu gostaria que daqui a muitos e muitos anos, cinquenta, cem anos ou mais, meus descendentes  ao passear por alamedas tão bem arborizadas pudessem à sombra de um ipê, mangueira, castanheira ou outra espécie, ler um livro de minha autoria. Pádua Marques, cadeira 24 da APAL. 

2 comentários sobre “Uma praça da Academia Parnaibana de Letras.

  1. Uma boa ideia ilustre acadêmico. E como membros da Academia Parnaibana de Letras teríamos que zelar, cuidar da praça, tal qual Humberto de Campos cuidou do seu Cajueiro para que esta praça não tivesse o mesmo destino da Praça dos Poetas criada e inaugurada na gestão do ex-prefeito Paulo Eudes. Seria mais um patrimônio histórico para a cidade da Parnaíba.

    Curtir

    • Caro Pádua Marques,
      Tentando aperfeiçoar a sua reivindicação, sugiro que na praça seja colocado um espaço (cantinho, jardim, seja lá que nome seja dado) do poeta, em que seriam colocadas placas com poemas de nossos vates, talvez, sobretudo, com poemas que exaltem a nossa querida Parnaíba.
      Poderia também haver um memorial a céu aberto de nossa Academia.
      Abraço,
      Elmar Carvalho

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s